sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Dr House: da ficção para a realidade

Médico cura paciente com ajuda de personagem
O médico alemão Jürgen Schäfer conseguiu diagnosticar rapidamente um paciente ao se lembrar da série americana House. Um artigo científico sobre o assunto foi publicado na revista científica Lancet.
Segundo o artigo, o paciente apresentava insuficiência cardíaca grave, febre, cegueira, surdez, hipotireoidismo, refluxo esofágico e inchaço dos gânglios linfáticos. Apesar dos sintomas, o homem estava sem diagnóstico até ser atendido por Schäfer.
O médico trabalha no Centro de Doenças Não-diagnosticadas de Marburgo, ao norte de Frankfurt. Em entrevista a agência de notícias Associated Press (AP), ele afirmou que percebeu qual era o problema em cinco minutos.
Os sintomas do paciente coincidiam com um caso que aparece no episódio Family Practice, o 11º da 7° temporada. É quando Dr. House, interpretado por Hugh Laurie, descobre um envenenamento por cobalto após detectar problemas na prótese de quadril de sua futura sogra.
Antes do diagnóstico correto, outros médicos disseram ao paciente que seria preciso fazer um transplante de coração. Mas os exames de sangue feitos por Schäfer e sua equipe determinaram um alto nível de cobalto no organismo, logo após o paciente dizer que teve problemas com a prótese no quadril.
As radiografias mostraram restos de metal no lado esquerdo do quadril. Essa foi considerada outra prova de que alguns fragmentos da prótese se soltaram. Isso causou um vazamento de cobalto e cromo, que entraram na corrente sanguínea do paciente.
Os problemas se atenuaram quando a prótese foi substituída por outra de cerâmica. Pouco tempo após a troca, as concentrações de cobalto e de cromo diminuíram e o quadro do paciente estabilizou.
Com um tratamento para o coração, a função cardíaca melhorou em 40%. Não houve novos episódios de febre ou sinais de esofagite. Mas a audição do paciente e a visão não voltaram por completo.
prótese
Parte da prótese de metal que causou a intoxicação no paciente (Crédito da imagem: Lancet)
Fonte: Info

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Esta Terra condenada...

Spooky se foi. Spooky viveu longos 18 anos comigo, até partir deste fatídico mundo, no dia 30 de novembro de 2013. Ah, sim. Eu ia me esquecendo. Spooky era meu gatinho amarelo, fiel companheiro, gato guerreiro, que lutou bravamente várias vezes contra doenças que o acometia em diversas fases de sua vida. Quer conhecer o Spooky? veja este video: http://www.youtube.com/watch?v=DdxefD7NcG4

Mas por que tanta devoção para com um gato? talvez você, humano, se pergunte. Eu respondo. Porque nos seus últimos instantes de vida, nos suspiros finais, me olhou nos olhos e foi como se "falasse" comigo, numa mensagem como que telepática: "Preciso partir, mas eu perdôo vocês (os donos) por qualquer ingratidão que tenham cometido contra mim. Vocês nunca tiveram gatos, não poderiam saber ou conhecer todos os pormenores em sua criação. Quando me davam palmadas por coisas que eu fazia, como mijar nos móveis ou capas de sofás, eu não sentia medo de vocês. Na verdade, sentia pena. Vocês não sabiam o que estavam fazendo. Eu amei vocês. Agora preciso ir. Adeus".

Esta  mensagem felina transmitida ao meu cérebro me conturbou de tal forma, que repensei a criação da vida na Terra. Melhor dizendo, refleti sobre as formas de vida que aqui habitam. Até chegar ao "bípede emplumado" conhecido como Homem. E o que aprendi nessas reflexões? Que a sua espécie, leitor, que está lendo agora, é a mais irracional de TODAS. E nem me venha com esse papo produzido pelo Sistema, de que os animais são todos irracionais, não falam, não fazem uso da razão, não tem ALMA, não tem consciência, e aquela baboseira toda, articulada pelo ser que se acha o mais importante do Universo. Agora finja que estou te encarando nos olhos, penetrando lá no fundeco de sua alma corrompida, e me diga: sério mesmo que você pensa isso? Sério mesmo que você acredita nesta mentira? Se você acredita, então é mais idiota do que eu imaginava. Ah, um dia também acreditei, pra te deixar menos "sei lá o que esteja sentindo".

Sinceramente? Eu deixei de acreditar no ser humano. Que esta é a raça que vai fazer a diferença, vai transformar esse mundo num mundo melhor. Pra início de conversa, o mundo não precisa mudar. Nunca precisou. Quem precisa de mudança - e mais do que urgente - são os seres humanos!
E naqueles segundos finais de existência, nos olhinhos de um gatinho, percebi que minha espécie carece muito de Amor; que não amamos os animais como deveríamos; pior, não amamos nem o nosso próprio semelhante!!!

A raça humana é menos que NADA! Podem construir foguetes supersônicos, que cheguem aos confins do espaço, consigam descobrir a cura de todas as doenças, evoluam tecnologicamente a um nível nunca imaginado..e ainda assim, não terão conseguido coisa alguma, pois lhes falta o AMOR. A verdadeira energia transformadora, que um homem (que era muito mais do que um mero mortal) chamado Jesus tanto pregou quando encarnado neste mundo. Mas que a raça-besta de seres humanos não entendeu e até hoje ainda não entende. Outros antes e depois dele vieram com a mesma mensagem transformadora, mas quem se importava? talvez uns poucos, que conseguiram perpetuar estas sábias mensagens de alerta, e chegaram até nossos dias, através de livros, palestras, e outros tantos meios veiculados pela mídia. Estes sim, são seres humanos que perceberam que não estamos sozinhos no Universo, que não somos donos dele, e muito menos somos a "raça superior". Pelo menos não os seres humanos terráqueos. Há outros seres humanos em outras dimensões e galáxias, mais evoluídos que os daqui, que até hoje ainda alertam a Humanidade da Terra sobre a necessidade da mudança.
E foi com essas mentes mais evoluídas que tenho aprendido essas coisas. E como acredito não estar enquadrado entre a maioria que ainda não acordou de seu torpor, por estes mesmos sou considerado um visionário, um louco, um herege....dependendo da situação apresentada. Os seres humanos preferem ainda viver fazendo guerras entre seus semelhantes, sejam eles seus vizinhos...ou outras nações; preferem julgar pelas aparências, do que aprender pelas diferenças; optam pelo INDIVIDUALISMO, do que pelo ALTRUÍSMO. "ah, isso não é problema meu, então que se dane fulano ou sicrano!" ou ainda "eu vou é fazer o meu, cada um que faça o seu!".

Pois é. Os seres humanos estão se distanciando cada vez mais da Grande Família Universal, em muito mais adiantada do que os terráqueos. Com isso, a Terra está se tornando um planeta solitário. Isolando-se cada vez mais da Comunhão Cósmica, das "muitas moradas celestiais" ditas pelo Mestre no passado. "Na Casa de meu Pai há muitas moradas". O que vocês, seres humanos, acham que Ele quis dizer com isso? Com certeza, está muito além do que muita gente pensa. E vocês me encurralam na parede, fazendo a pergunta fatal: -E como você pode saber que não é o que pensamos? Por acaso é melhor do que o resto da raça humana?

Eis a pergunta que não se cala! Mas a respostá é simples: não sou melhor nem pior, sou diferente. Me sinto diferente. Porque procuro entender essas coisas, essas mensagens deixadas para nós desde o início de tudo, desde a Atlântida, desde o nascimento da civilização, desde os pergaminhos do Mar Morto, base da verdadeira Escritura Sagrada, pregada por Jesus e tantos outros.

Mas e vocês? também dão a devida importância para a sirene que já soou faz tempos, ou ainda vive no mundo fantasioso da Tecnologia, agarrado dia e noite a redes sociais virtuais? Vive plugado o tempo todo com seus modernos smartphones, tablets, podcasts? Que tipo de literatura anda lendo? em que atividades está envolvido? Dá o devido valor a seus pais, ou os acham caretas e ultrapassados? preocupa-se com questões como a fome no mundo, a iminência de uma nova guerra mundial, ou o flagelo das doenças? Procura saber o que vai acontecer com seu lindo planeta azul caso as atitudes impensadas de sua raça, de modo desenfreado, podem afetar a você e a aos seus? Ah, sim, ia me esquecendo: Não é problema seu!
Não pense você, caro humano, que estou aqui neste mundo para julgar a raça humana. Não estou. Pelo contrário, do que jeito que a coisa anda, muitas da vezes me sinto como os demais seres humanos: vontade de largar tudo pra lá, que se dane essa raça! E o porque desta revolta? Aprendi algumas coisas pelos caminhos que percorri na minha jornada aqui. Lendo, ouvindo, assistindo, presenciando. Informação é Conhecimento. Isto é inegável. Só que vai depender muito de onde se adquire esta informação. Preferencialmente, de fontes fidedignas. E essas informações levam à Verdade Primordial. Sim, existe uma Verdade que está além dos conceitos humanos. E dela advém nossa própria história.
Século XXI. O mundo finalmente está conectado...
Mas...conectado a que? Muitos dirão: ora, conectado uns aos outros, os seres humanos...Séria mesmo? Não! Penso que o mundo está conectado a um novo deus, chamado Tecnologia. E os filhos deste deus estão em toda parte. São conhecidos como "Redes Sociais"...Twitter, Facebook, Whatsapp, Instagram, Badoo, Flickr, Google+, e por aí vai....
Criado em 2009, o WhatsApp por exemplo, cresceu mais rápido que Facebook, seu "pai" hoje em dia. As pessoas vivem conectadas, verdade. Mas não aos Sentimentos. Ao calor humano. Ao convívio real. Tudo virtual. A essência do Individualismo!
Mas...o que aprendi com isso tudo?


Aprendi que não adianta nada a criatura humana aprender sobre o Amor, a exercitar seus "dons divinos", a trabalhar suas imperfeições, a descobrir todo seu potencial, se na verdade, não QUERER isto. Aprender por aprender, sem por em prática, não levará a lugar algum.; Para haver transformação, tem que haver DESEJO de transformar;

Aprendi que o Individualismo é o inimigo do Altruísmo. O "cada um por si" é o botão vermelho que detonará o ser humano da Terra, se este não reconsiderar suas atitudes, em relação a si mesmo e ao mundo em que habita;

Aprendi que a Religião é "o ópio do povo", como apresentada por  Karl Marx. E algumas mais que outras chegam a conduzir o Homem a uma total confusão mental; Umas, manipulam a Verdade Primordial, colocando "líderes" (mas com que autoridade?) à frente de suas pregações e ensinamentos (eu disse ensinamentos?) como intermediários entre àqueles que buscam aprender o mistério de  nossa existência (e outras coisas) e Deus! Evangélicos e Católicos encabeçam esta lista. Você pertence a uma ou outra? então sinto muito te decepcionar, mas a Verdade está muito além do que te ensinam nestas congregações, templos suntuosos e riquíssimos na maioria dos casos, e que jogam por água abaixo os ensinamentos de Jesus. É, esse mesmo que é pregado ("pregado" aqui veio a calhar) nestas instituições. Como resultado disso tudo, criam-se pessoas cujas mentes estão aprisionadas pelas doutrinas e dogmas destas religiões, achando que são donas da Verdade, e pior, estabelecendo uma disputa acirrada pra ver qual a melhor em instrução da raça humana, criando a partir deste embate, algo monstruoso, que ao invés de transformar os corações dos seres humanos, impregna-os de raiva é ódio: a Intolerância Religiosa, fonte, em parte, de um dos grandes males da Humanidade que vive na Terra.
Se desejar saber mais o que penso sobre o Sistema Religioso, sugiro então que leia esta postagem: A hora da Verdade - um desabafo sobre o Sistema Evangélico.

Aprendi ainda que, sobre este mesmo Ser que os seres humanos da Terra chamam de Deus, Ele é muito maior do que pensam e ensinam muitas Religiões. Ele é tão complexo e indecifrável, que me permite dizer que tantos os ateus quantos os religiosos estão corretos. Ele existe e não existe ao mesmo tempo. Você agora imagina que fiquei louco de vez. "Como é possível isso?" seria a pergunta mais imediata e apropriada formulada na mente de quem estiver lendo. Te respondo com outra pergunta: como é possível definir Aquele que é Indecifrável? Aquele que é Inominável? Ah, e por favor, não me venha dizer que é Jeová ou Yaveh, pois isto faz parte do tetragrama Sagrado. Confuso? então aprenda sobre a Cabala dos Judeus. Ou mesmo coloque no Dr. Google: "origem do nome de Deus", assim mesmo, entre aspas pra ficar mastigadinho pra você.

Continuando: Então, como é possível explicar a origem Daquele que você não sabe de onde veio? Essa matou a pau, não é mesmo? 
Então, caro humano, se você não sabe responder essas coisas, então não tem base pra dizer que Deus existe; Da mesma forma, o contrário é válido, pois você não pode negar sua Existência, visto que você é um reflexo de Sua imagem, e não surgiu "ao acaso" pelo vento ou por um espirro.
Logo, onde chegamos? Se você é religioso, respeite quem é ateu; E você, meu amigo ateu, respeite os religiosos. Pois ambos estão certos!

Tenho aprendido que independente de "profecias", quem vai causar o flagelo da Humanidade são os próprios seres humanos, em sua ganância e maldade sem fim. A Humanidade que vive na Terra se distanciou da gigantesca família Cósmica - se assim posso dizer - por ter se corrompido no passado. E não se encontrou ainda. Poi isso, os ciclos de reencarnações é necessário. E não me expresso aqui como religioso, pois não sou mais. A Reencarnação faz  parte da Verdade Primordial, que foi necessária ao ser humano da Terra, dado à sua condição de conduta errônea. Nada tem a ver com Religião. Naturalmente, algumas Instituições presentes na Terra, que promovem o Conhecimento Perdido aos seres humanos para que estes possam compreender sobre a potencialidade que reside em si, e tornarem-se donos de seu próprio "destino", usam a Reencarnação como base para estes ensinamentos, mas não constitui por si só uma faceta de alguma religião.Conscientize-se disto.

Conclusão: o Homem precisa reavaliar sua postura o mais breve possível. Todas aquelas frases de Jesus e outros Mestres do passado não são piadas. "Orai e vigiai, eis que virei como um ladrão". Existem outros seres humanos vivendo em outros mundos, outras galáxias, e bem mais evoluídos que os da Terra. Eles estão observando atentamente o que os seres humanos daqui estão fazendo para melhorar sua condição de exilados e reintegrarem-se à Grande Família Universal. E acredite, os terráqueos estão fazendo bem pouco. Novamente lembrando Jesus: "Na casa de meu Pai há muitas moradas..." O que você acha que Ele quis dizer com isso? que tem casinhas lá só pra Evangélicos morarem? Acorde, criatura! saia de seu torpor e faça algo pela evolução (e bem) de sua espécie. Comece por reavaliar sua conduta durante o dia que passou: Ofendeu alguem? peça perdão! 
Foi ofendido? perdoe! 
Se irritou por uma bobagem qualquer? controle-se mais!
Enfim, faça uma auto-análise de sua postura diária e seu caráter, para consigo mesmo e com seus semelhantes. Como eu escrevi no início, de nada adianta palestras na ONU, reuniões presidenciais sobre os problemas mundiais, cursos de Meditação, etc., se o Homem,  de coração, não desejar mudar. 
Você destrói e suja sua casa, onde mora? Acredito que não. Agora pense na Terra como o lar de sua espécie, onde você vive como ser humano. Quer destruí-la ou conservá-la?

Thornton Wilder escreveu: "Noventa por cento da humanidade são idiotas, e o resto de nós corremos grande perigo de contágio." 
Em que posição você se encontra, nos 90% ou nos 10% restantes? Pense nisso, mas pense rápido. Ou a Terra vai pagar muito caro as consequencias de seus atos...