domingo, 11 de fevereiro de 2018

Nos Estados Unidos, enormes criaturas aladas estão sendo avistadas.


Foto ilustrativa para este artigo, porém obtida por uma testemunha em Chicago no ano de 2011.
Uma das tendências mais curiosas em avistamentos de criptídeos tem sido a recorrência de avistamentos de grandes criaturas aladas ou humanóides alados. Muitos dos avistamentos aconteceram na área de Chicago, onde os habitantes relataram avistamentos de um grande animal que voa sobre a cidade. É claro que muitos desses avistamentos coincidiram com o lançamento de um documentário que mostrava o ‘Chicago Mothman‘, então acredite no que quiser. No entanto, avistamentos semelhantes foram relatados em todo o país, e até na Carolina do Norte. Agora, os relatos de uma criatura estranhamente similar que apareceu no Alasca tem alguns criptozoólogos se perguntando se algo verdadeiramente anômalo está ocorrendo. Seriam esses somente grandes pássaros, ou alguma outra coisa?

O avistamento aconteceu no Vale Mendenhall de Juneau, no Alasca. O animal (ou seja lá o que for) foi relatado pela primeira vez ao grupo ‘Juneau Community Collective‘ do Facebook. A testemunha ocular, Tabitha Bauer, afirmou que viu uma enorme besta alada voando acima, muito grande para ser qualquer animal nativo – ou pelo menos qualquer coisa que conhecemos:

Eu estava apenas passando com meu carro pelo cinema no Vale e havia um enorme pássaro preto voando acima da estrada. A envergadura tinha que ser pelo menos 20 pés (6 metros); era quase tão larga quanto a estrada. Eu vivi aqui toda a minha vida e nunca vi nada assim, isso me assustou. Não era um corvo ou uma águia. Esta não é uma piada. Esta coisa era ENORME, quase do tamanho de um pequeno avião. O corpo dele tinha que ter de seis a oito pés (1,80 a 2,40 metros).

Bauer acrescentou que ela sabe que “isso soa como maluquice”, mas parece estar convencida de que ela viu a enorme criatura alada. De acordo com o jornal online Juneau Empire, esta não é a primeira vez que esses animais foram vistos na área.

Claro, os especialistas em vida selvagem acreditam que esses avistamentos sejam apenas grandes águias, albatrozes ou outras aves nativas, e que as testemunhas oculares estão simplesmente julgando mal os tamanhos dos pássaros. Da mesma forma, biólogos na Carolina do Norte sugeriram que as criaturas vistas lá eram prováveis ​​garças azuis.

Poderia ser que a visão das pessoas em todos os EUA estão piorando, ou alguma coisa estranha está ocorrendo nos céus? Drones em forma de pássaro? Pterosauros que descongelaram das calotas polares? Ou, mais provável, apenas alguns grandes pássaros e um caso do comportamento obsessivo coletivo?

Fonte

Além da nossa galáxia, podem existir trilhões de mundos habitáveis.



Um novo estudo, publicado em 2 de fevereiro no The Astrophysical Journal Letters, dá a primeira evidência de que mais de um trilhão de exoplanetas poderiam existir além da Via Láctea. Usando informações do Observatório Chandra de raios-X da NASA e uma técnica de detecção de planeta chamada microlente, para estudar uma galáxia quasar distante, cientistas da Universidade de Oklahoma encontraram evidências de que existem aproximadamente 2.000 planetas extragalácticos para todas as estrelas além da Via Láctea. As galáxias de Quasar são objetos distantes, alimentados por buracos negros, um bilhão de vezes mais gigantes do que o nosso Sol.

“Podemos estimar que o número de planetas nesta galáxia distante é mais do que um trilhão”, diz Xinyu Dai, o professor de astronomia e astrofísica que liderou o estudo.

Alguns desses exoplanetas são pequenas exo-luas, enquanto outros são como grandes gigantes de gás como Júpiter. Ao contrário da Terra, a maioria dos exoplanetas são objetos deslocados, não estreitamente ligados às estrelas, vagando pelo espaço, ou vagamente orbitando entre as estrelas.

A metodologia de Microlente funciona como uma ampliação, diz o co-autor Eduardo Guerras. É um processo cheio de nuances que analisa as frequências emitidas por objetos celestiais que se movem, para observar como eles distorcem e ampliam a luz que vem dos objetos próximos deles. Esta luz então ilumina coisas que de outra forma não são visíveis…

..Já que esses objetos estão tão distantes – os corpos extragalácticos estão a cerca de 3,8 bilhões de anos-luz de distância – o método de microlente é a única maneira de se ter uma idéia de sua forma. Os pesquisadores sabem que estão olhando para planetas por causa da velocidade em que estão se movendo.

“Você pode ter esse efeito com estrelas, mas seria muito, muito menos provável. Seria muito menos frequente”, diz Guerras. “Se você tem apenas um planeta, as chances de observá-lo duas vezes são astronomicamente pequenas. Essas estrelas estão muito distantes. Não há como você observá-las por qualquer meio [tradicional]”, diz Guerras.

“Esperamos que outras equipes publiquem análises independentes para confirmar nossas descobertas”, diz Dai. “Acho que este é um caso em que as descobertas científicas podem ser desencadeadas pela centelha das ideias”.


Aves caíram do céu em Roma, sem explicação

Como publicado aqui recentemente, primeiro foi no estado de Utah, nos Estados Unidos. E agora, encontramos a noticia de que poucos dias depois o mesmo fenômeno ocorreu em Roma, na Itália.

Assim, fica aqui o registro:


Estorninhos caem do céu em Roma.
Os bandos de estorninhos que criam padrões coreografados nos céus sobre Roma perderam misteriosamente o seu equilíbrio, com centenas caindo para suas mortes, depois de colidirem um com o outro. Os pássaros começaram a cair do céu no fim de semana de 27 de janeiro, deixando uma pilha de cadáveres minúsculos em ruas e calçadas.

Em Porta Pia, um dos portões de Roma, e em outros bairros, os moradores tiveram que andar na ponta dos pés sobre os corpos de pássaros caídos, enquanto as motocicletas se arriscaram a derrapar sobre os cadáveres esmagados pela passagem de carros. “Era como um filme de Hitchcock – havia muito sangue e o cheiro tornou-se horrível”, disse Paolo Peroso, chefe da associação de residentes de Porta Pia.



Milhões de estorninhos migram para o sul durante o inverno, onde eles apreciam o calor e as luzes da rua que lhes permitem manter o olho aberto devido aos falcões predatórios. Durante o dia, se aventuraram fora da cidade, banqueteando-se com azeitonas antes de voltarem a pousar nas árvores de Roma, despejando toneladas de excremento oleoso nas ruas, forçando os habitantes locais a usarem guarda-chuvas.

Exames iniciais nos pássaros mortos excluíram veneno ou doença, disse Francesca Manzia, chefe de um hospital administrado pela Liga Italiana para a Proteção de Aves. “Achamos que eles estavam em boa saúde, mas sofrendo do trauma e ossos quebrados que você associaria com colisões, seja entre si ou com cabos”, disse ela.

Um número anormalmente grande de estorninhos em direção às mesmas árvores poderia ter levado às colisões, enquanto outra causa poderia ser ataques de predadores, que criam pânico dentro dos bandos, disse ela.

“Quando atacados, os estorninhos tocam um no outro e se um estorninho atinge um obstáculo, muitos outros seguirão trás e encontrarão o mesmo destino”.

Alguns dias antes, centenas de pássaros caíram do céu no estado de Utah, nos EUA.

Francesca Manzia disse que a verdadeira causa das mortes é um mistério, assim como a maneira exata com que os pássaros coordenavam seus voos em grupo permaneceu um enigma para cientistas. “Realmente não sabemos o que eles estão fazendo”, admitiu ela.

Fonte

Criatura gigante alada é avistada na Carolina do Norte, EUA

Imagem meramente ilustrativa
Vários moradores da Carolina do Norte, nos EUA, estão relatando avistamentos de uma enorme criatura alada, ou possivelmente múltiplas criaturas, que despertou o interesse dos criptozoólogos locais. Os jornais da Carolina do Norte estão relatando vários avistamentos de algum tipo de grande besta voadora que parece ser diretamente do período Triássico. Uma testemunha, Cynthia Lee de Raleigh, diz que viu o animal várias vezes. Com base na forma como Lee e outras testemunhas descreveram a criatura, alguns criptozoólogos acreditam que ele (ou eles) poderiam ser um pterossauro:

Tinha uma cauda longa em forma de diamante. Era marrom escuro. Tinha essa estranha crista. Eu desenhei uma gravura disso. Minha mãe e meu tio viram um também enquanto eles estavam brincando fora da casa da minha avó quando eles eram muito pequenos. Eles disseram a vovó, mas ela não acreditou nisso. Eu pensei que eles estavam extintos.

O criptozoólogo Jonathan Whitcomb diz que não está sozinho em acreditar que ainda pode haver pterossauros vivos na Carolina do Norte.

Ele disse ao The News & Observer, com base na cidade de Raleigh:

Meus associados e eu acreditamos que estes são pterossauros não extintos, o que muitas pessoas chamariam de ‘pterodáctilos’ ou ‘dinossauros voadores’.

Whitcomb ainda afirma ter uma foto do tempo da Guerra Civil, que mostra um grupo de soldados posando com o que ele afirma ser um pterodáctilo morto.


No entanto, por mais interessantes que esses relatos de testemunhas oculares possam ser, os zoólogos da área não estão convencidos. Quando solicitado uma resposta, a chefe de paleontologia do Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte, Lindsay Zanno, respondeu apenas que “os pterossauros têm estado extintos por 65 milhões de anos”. Outros especialistas locais em vida selvagem sugerem que esses avistamentos eram prováveis ​​garças azuis, um grande pássaro nativo.

A grande garça azul pode ser encontrada em toda a América do Norte.
Ainda assim, com outros avistamentos recentes de criaturas aladas de aparência anômala semelhantes, isso parece um pouco estranho. Esses avistamentos podem ser relacionados aos grandes animais alados vistos em Chicago? O Mothman migrou para o sul no inverno? Ou, mais provável, o aumento da expansão urbana forçou a garça-real a novas áreas?

Fonte

Centenas de pássaros caem do céu em cidade dos EUA


Centenas de pássaros voando pelo céu subitamente caíram mortos, despertando suspeitas de que foram atingidos por um OVNI.

Teóricos da conspiração afirmam que os pássaros foram atingidos por um ataque depois que mais de 200 estorninhos caíram do céu em cidade do estado de Utah, nos Estados Unidos.

Testemunhas chocadas disseram que os pássaros simplesmente caíram do céu, enquanto alguns suspeitam que eles voaram contra um ‘objeto camuflado’.

Moradores da cidade de Draper ficaram chocados quando as imagens começaram a circular nas redes sociais.

Lacey Brown, moradora daquela cidade disse:

Enquanto eu estava dirigindo, esses pássaros estavam caindo do céu.

Eles estavam simplesmente caindo do céu como folhas.

O sargento Chad Carpenter, do Departamento de Polícia da cidade de Draper insiste que se tratou apenas de algum acidente.

Ele disse:

É uma das coisas mais raras de que já ouvi falar.

Já o canal popular de conspiração no YouTube, SecureTeam10, diz que a morte em massa dos pássaros provavelmente ocorreu por um ataque alienígena.

Em um vídeo, o narrador do canal diz:

No ano passado, e especialmente no ano anterior, estávamos tendo esses eventos em massa desses pássaros que caíam do céu em todo o mundo.

Independentemente do que você pensa, se há uma causa sobrenatural – muitas pessoas disseram que havia algum tipo de objeto camuflado no céu que eles talvez voaram contra – mas em muitas dessas instâncias no passado, descobriu-se que nenhum dessas aves sofreu algum trauma de contusão. Eles não atingiram nada no céu…

O Sargento Carpenter se manifestou para acalmar qualquer medo de que uma invasão alienígena fosse iminente.

Ele disse:

Nenhum alienígena, nenhum dispositivo de camuflagem. Nenhum veneno, era apenas uma daquelas coisas estranhas em que os pássaros estavam apenas voando, entraram no lado de um grande veículo e ‘bum’.

Fonte